Publicidade

Como muitos sabem o Instagram criou uma nova ferramenta para os criadores de conteúdo ganharem dinheiro. Após pouco mais de um mês muitos dos que receberam o selo de monetização já receberam seu pagamento.

 

 

O Instagram desenvolveu essa gama de ferramentas de monetização para seus usuários, incluindo lojas digitais de propriedade de criadores, links de produtos afiliados e um “mercado de conteúdo de marca” que combinará marcas com criadores e facilitará a negociação na plataforma de acordos de patrocínio.

“Em qualquer visão positiva para o futuro, mais pessoas estão começando a se envolver em trabalhos criativos nas redes sociais, em vez de apenas empregos que consideram monótonos”, disse Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, com o chefe do Instagram Adam Mosseri numa transmissão ao vivo em 27 de abril. ‘Nosso objetivo, em toda a empresa, é ser capaz de apoiar milhões de pessoas fazendo um trabalho criativo.’

O Instagram, que foi lançado em 2010, tem sido notoriamente lento para introduzir a monetização do criador: suas primeiras ferramentas de receita do usuário – emblemas de transmissão ao vivo que podem ser comprados e anúncios IGTV – estreou há apenas um ano, em maio de 2020.

Mas a plataforma agora parece considerar a monetização do criador uma de suas principais prioridades. O Instagram também está desenvolvendo um sistema de marcação de afiliados para os criadores. Por meio dele, os criadores poderão marcar produtos e / ou marcas em seus posts e, então, ganhar uma parte da receita se seu link gerar vendas. Zuckerberg não deu detalhes como a receita que os criadores irão ganhar, se o Instagram terá uma redução ou quando o recurso pode ser lançado.

 

O Instagram quer ser o intermediário em patrocínios de marcas de criadores.

 

Por último, Zuckerberg e Mosseri revelaram um “mercado de conteúdo de marca” em andamento que eles parecem esperar que ajude a centralizar a negociação e regular quanto os criadores recebem.

“Eu me preocupo que algumas pessoas estejam recebendo muito bem”, disse Mosseri. “Algumas pessoas estão sendo mal pagas. Queremos apenas facilitar isso de uma forma responsável.”

Mosseri acrescentou que uma marca pode vir ao mercado do Instagram e procurar criadores que possam ajudá-la a anunciar, por exemplo, mulheres na faixa dos 20 anos em um determinado país: e assim poderíamos dizer “aqui, 50 criadores”, disse ele. “E então sim, você pode facilitá-los. Podemos tornar mais fácil a conexão.”

Do lado do criador, Mosseri acrescentou: “adoraríamos ajudar os criadores a avaliar as marcas”, embora ele diga que atualmente “não sei como isso funcionaria.”

Zuckerberg disse que o Instagram planeja que o mercado tenha “termos muito favoráveis ​​aos criadores”. Ele não especificou quais seriam os termos.

E também disse não estar construindo isso da perspectiva de tentar ganhar muito dinheiro, “Nossa visão profissional é que se ajudarmos os criadores de conteúdo consigam ganhar mais dinheiro com seu conteúdo, e assim ficar mais empenhados em movimentar sua rede social, isso ajudará a economia de criadores mais ampla surgir, o que fará com que haja mais conteúdo em todos os serviços.”

Prepare-se e fique de olho por que o Facebook registrou mais de US $ 25 bilhões em receita no primeiro trimestre de 2021, e vem muito mais por aí...

Comentários

Publicidade

Publicidade

Publicidade