Publicidade

La Casa de Papel se tornou um grande sucesso e a série espanhola mais vista desde a sua entrada no catálogo há quatro anos. A Netflix salvou a série de ser um fracasso na TV espanhola e a transformou em um maravilhoso sucesso mundial.



Muitas pessoas não sabem, mas a série La Casa de Papel não surgiu originalmente como uma produção da Netflix. A série foi escrita e criada por Álex Pina e de início exibida na rede de TV espanhola em 2017, assim chamou rapidamente a atenção do público local, já que os seus primeiros episódios conquistaram bons índices de audiência.

O interesse do público espanhol, no entanto, a audiência foi caindo consideravelmente ao longo do desenvolvimento dos episódios. Com primeira temporada finalizada, os produtores de La Casa de Papel já esperavam o cancelamento da série.

Eles até confiavam no potencial da série, mas a curta história dela na rede de tv espanhola já estava iminentemente decretada. A primeira temporada de 15 episódios encerrou a sua jornada com audiência super baixa e o cancelamento completamente oficializado. A história deu uma grande reviravolta quando a Netflix entrou na jogada e assumiu a produção pouco após a exibição da série na tv. Entretanto, a Netflix decidiu comprar os direitos autorais da série e transformou os primeiros 15 episódios em 22, os separando em duas partes.

“Na época, Pina havia feito apenas duas temporadas da série La Casa de Papel. E a série já tinha saído na Espanha, e ele quase desistiu. Três meses depois a série foi comprada pela Netflix por US$ 2. E o serviço de streaming que possui seus direitos atualmente a adquiriram sem fazer qualquer promoção sobre isso e, apenas duas semanas depois, era a número um no ranking das séries mais assistidas de todo mundo”, contou Harries em bate-papo com a imprensa.

O próprio elenco da série se surpreendeu com o sucesso inesperado após a estreia no serviço de streaming. Até se assustaram quando começaram a ver o resultado, a repercussão e o rumo que a série havia tomado, vendo claramente o sucesso e o número de seguidores aumentando em suas redes sociais.

Em uma entrevista ao documentário da série La Casa de Papel: O Fenômeno de 2020, disponível na Netflix. Santander descreveu o tamanho de sua felicidade e surpresa com a imensa repercussão da série. “Ela foi parar na Netflix, mas não era nada demais, era apenas uma série entre tantas outras que completavam o catálogo. E depois… o resto é história e alegria”, contou.

O sucesso conquistado fez com que a Netflix pedisse mais duas temporadas a Pina, que vieram para o catálogo do serviço em 2019. Com apenas uma semana de disponibilidade dentro na plataforma, a terceira temporada da série já havia sido vista por mais de 34 milhões usuários da Netflix – segundo informações divulgadas pelo próprio serviço de streaming.

Já na primeira semana, a atração foi a mais vista em vários países como Brasil, Estados Unidos, Argentina, França, Itália e Chile. Pedro Alonso (que interpreta o Berlim na série) esclareceu que La Casa de Papel colocou todas as produções espanholas em pé de igualdade ao conteúdo produzido nos Estados Unidos, que é referência em todo o mundo.

Desde seu lançamento na plataforma, La Casa de Papel recebeu muitos prêmios no mundo todo, incluindo o prêmio de melhor série de drama no Emmy Internacional no ano de 2018. A primeira parte da quinta temporada estreia em 3 de setembro, e a segunda chega no catálogo em 3 de dezembro.

Comentários

Publicidade

Publicidade

Publicidade